As lágrimas são a chuva da alma
que lava os porões da tristeza.
Descem pela face que espalma,
os ritos da angústia e incerteza.

Quentes como pétalas aveludadas,
resvalando pelo rio da sensibilidade,
as lágrimas parecem pérolas geradas,
pelo hostil oceano da adversidade.

Porém há quem chore de alegria,
em pencas frescas e cristalinas.
São lágrimas em colares de euforia,
girando como os moinhos das salinas.

Bendita seja a sublime sensibilidade,
de quem chora na alegria e na tristeza.
A chuva da alma traz a serenidade,
pela vidraça da mais sultil beleza.

Chuva da Alma

Comentários

Mensagens no seu e-mail

Trilha Sonora

Mensagens Relevantes