Sim, eu posso voar quando escrevo!

Vôo para buscar emoções perdidas,
recordações partidas,
sonhos que morreram sem acontecer...
é o vôo da gaivota engaiolada
que olha o céu
através de suas grades interiores...

Que procura o espaço
com suas asas inválidas
estendidas para o céu,
incapacitadas para a decolagem.

Mas o faz quando a caneta encontra o papel...

Escreve...se solta...voa...sobe...e vai!

Eu posso voar!

Comentários

Mensagens Relevantes