Estou à mercê desses ventos...
Que turva meu tempo
Que me pertuba...escurece meus dias
Que contrasta com a série ininterrupta e eterna dos instantes
Os nossos instantes
Únicos...
Inesquecíveis!
De onde vem esse vento tão frio...que mudou tudo tão de repente?
Ou não? Será que a meteorologia previu?
Eu que não me apercebí
Não me preparei.
Sempre me espanto com esses ventos arbitrários
Determinando o tempo
Com prazos de validades prescritos
Não há como não se surpreender
com as tormentas desse vazio tão óbvio.
Que não faz coerência com o que sinto
...dessa ausência pressentida
que nos limita a uma espera tão longa.
Tomara...que esse vento passe rápido
que leve embora o espanto...
Que seja rápido, instantâneo
Que só dure um tempo...
O tempo de respirar fundo e ter você aqui pertinho...
De novo!

Intempéries

Comentários

Mensagens Relevantes