Desculpe, eu não sei seu nome
E nem você o meu
Mas se não quiser me contar
Tudo bem, não irei me importar
Talvez você ache estranho
Mas existem coisas que não podemos
Simplesmente explicar
Desculpe, se lhe assustei
Esse foi o único meio que achei
Para poder dizer o tesouro que encontrei
Escondido sobre o encanto azul
De seu olhar
Sob os fios dourados que emolduram
Sua bela face
Escondido no interior de sua boca
Pelo sorriso singelo...
Que encanta todos na escuridão
Por onde passa...
Mas por favor, estou sendo sincero
Não pense que estou apaixonado
Já não caminho neste mundo
Tenho espinhos em meu coração
Que o fazem sangrar por completo
Temo o sentimento, ele já me matou
De muitas formas, e durante muito tempo
Esperei um anjo para me curar
Mas ele não chegou e o sonho se acabou
E o que restou do antigo eu
São memórias rasgadas nos salões
De minha memória, onde o silêncio
Rege a música que harmoniza minhas palavras
E agora, tudo que quero de você
São seus olhos e sua mente por alguns segundos
Para minhas palavras poderem
Usar teus olhos como portas
Para um mundo tão misterioso e místico
Onde, seria um imenso prazer
Ter a eternidade inteira
Para poder tudo conhecer.

Isso podemos acertar

Comentários

Mensagens Relevantes