Fino à noite cristal
Lá ao fundo nota final
Piano sombrio
Faces serenas
Sem brio

Gotas que se desfazem
Adeus da boca carmesim
Ondas vagantes em mim

O piano chora o adeus
Dedos dourados suados
Versos molhados, meus.

Canto insólito, solitário.
Malhas e cores sem versos
Fragrâncias do imaginário
Meu adeus sem lenços.

Noite Cristal

Comentários

Mensagens Relevantes