Minha Flor,

quero começar esta cartinha lembrando o título de um filme que esteve em cartaz há algum tempo: "Nunca te vi, sempre te amei." Não, não pense que é deboche, delírio ou coisa parecida. É que apesar de estarmos juntos há tão pouco, tenho a impressão de nos conhecermos há décadas, tão fortes são as nossas afinidades, tão coincidentes os nossos desejos e tão especial a maneira como você me toca, me beija ou me afaga os cabelos, da mesma forma que eu lhe acaricio com toda a força do espírito, desejando-lhe tudo de bom, todo o prazer e sorte do mundo, enquanto minhas mãos percorrem suas costas macias.
Não pense que sou exagerado, mesmo porque a sua presença me faz perceber a alegria das coisas simples, me faz perceber que o maior amor não tem que ser, necessariamente, o mais sofrido, nem o mais chorado ou dramático, e sim aquele que se traduz em paz e lhe dá coragem, segurança e alegria para enfrentar os percalços do cotidiano.
O maior amor, tenha certeza, é aquele que nos deixa feliz. Aquele em que tacitamente sabe-se da troca, da atenção recíproca; aquele onde os gestos, as palavras e as intenções são cuidadosas, voltadas para o conforto e a alegria mútuas, sem egoísmo ou esforço algum.
Saiba que estou muito feliz em estar com você, em compartilhar do teu sorriso, do teu leito, das tuas noites e também da tua voz, quando me diz "bom dia". Sinto muita saudade de você, por menos que nos afastemos, mas estou tão feliz e tranqüilo, que só posso concluir que fui verdadeiramente tomado por este sentimento sublime chamado Amor.

Um beijo do teu amor!

Nunca te vi, sempre te amei...

Comentários

Mensagens Relevantes