O amor não se conjuga no passado, no presente e até mesmo n o futuro, o amor constrói-se, o amor aparece de uma forma espontânea e por vezes arrebatadora que nos leva para um mundo totalmente diferente daquele onde vivíamos. O amor é mesmo assim, imprevisível, doloroso ou até mesmo capaz de romper com tudo e dar assas para uma pessoa poder voar. Sorte daquele que descobre o amor, ele não deve ser procurado como se de um tesouro se tratasse, ele não deve ser utilizado como um simples sentimento que se pega e deita fora, o amor é diferente, aparece e desaparece, constrói-se e reconstrói-se, vive-se e não se vive ou apenas sente-se ou não. Nem todos têm a sorte de sentir amor, apenas sentem outros sentimentos e enganam o seu próprio coração ao inventar que algo que não passa de simples sentimentos são o verdadeiro amor. O amor não é fácil de ser descrito, para mim, amor é uma coisa e para ti, amor pode ser entendido de outra forma completamente contrária e despertar em ti sentimentos muito diferentes dos meus.
Gosto de falar em amor, sei que com ele aparecem uma serie de sentimentos associados como saudade, dor, alegria, paixão e muitos mais que poderia levar aqui a enumerar. O amor é mesmo assim um misto de emoções, uma mão cheia de tudo e ao mesmo tempo de nada, um chão onde se pode assentar os pés ou um mar onde temos de nadar e lutar para conseguirmos sobreviver ou até mesmo uma brisa forte que nos é capaz de pôr a voar. O amor é, contudo, palco de muitas histórias, de muitas novelas, de muitos filmes, de muitos romances e de muitas tragédias. As pessoas adoram assistir a “teatros” que tenham como tema principal o amor. Quem não procura o amor? Quem não quer amar e ser amado? Penso que o amor está mais vivo que nunca, que o amor é o sentimento mais forte e capaz de móvel montes e montanhas para juntar duas pessoas que se amam. O amor é assim e o meu amor por ti não é diferente, arrebatador e forte mas também inseguro e frágil...

O Amor é Mesmo Assim...

Comentários

Mensagens Relevantes