Fazer poesias não depende de mim,
E sim dos meus sentimentos.
Quando eles afloram,
Esteja onde eu estiver,
Pego um lápis e papel,
E começo a escrever.

Tais sentimentos tão nobres e doces,
Às vezes parece nem serem meus.
Uma verdadeira dualidade
Da alma e da mente
Produzem sensações tão antagônicas
Colocando à prova
A minha personalidade.

As pessoas me perguntam,
Por que o amor rima com dor?

Então, volto à dualidade,
E percebo com certa autoridade
Que o amor é o inverso da dor.

Onde há amor, não pode existir a dor.
Às vezes, eles ficam tão bem misturados
Que as almas muitas vezes já emancipadas
Não percebem esta indesejada união.

E vemos tantos corações
Sofrendo por paixões,
Por amores não correspondidos.

É nessa hora que vemos a confusão,
Sentimentos que se chocam em vão
Numa resposta jamais respondida:

Se eu amo, porque sofro?
Porque a dor?
Porque amar é doer?
Porque amar é perder?
Porque amar é esperar?

Então,
Com toda a minha humildade,
Respondo a quem quiser ouvir,
Respondo com sinceridade:

Isso não é amor!
No amor não existe a dor,
Amar é libertar,
Amar é entregar,
Amar é doar,
Amar é ser feliz
Tal como a flor de lis
Que nasce no pântano dos desamores,
Floresce no manto dos maus olores,
E entrega a todos os seus opositores,
O mais puro amor que se quis,
Em beleza, perfume e cores.

Então,

Se o amor rima com a dor,
Não foi para misturá-los
E uni-los pelo sofrimento
Em tal concordância.

O amor rima com a dor,
Para melhor interpretarmos
A liberdade de cada momento
Com a máxima relevância.

Por que amor rima com dor?

Comentários

Mensagens Relevantes