Sei que nem os botões das flores brilham agora no jardim
E muito menos, o sol começou a tomar o que é seu por direito
Sei que o doce frescor da brisa uni-se ao orvalho que embriaga
E encanta aqueles que ainda deixam-se levar, pluma ao ar...

Sei que faz apenas algumas horas que tudo começou a acontecer
Mas, eis que desde aquele momento, não paro de desejar você
É uma espécie de necessidade que não sei como chamar
Mas, mesmo depois de te beijar, ainda continuo sentindo sede...

Será que tudo isso é algo normal ou meus pensamentos se perderam?
Por que minhas pernas tremem logo após seu sorriso mais sincero?
Eu que sempre soube como lidar com todas as situações possíveis
Me vejo agora sem saber o que fazer diante de seus olhos sensíveis...

Não sei em qual momento, tudo começou a mudar, mas agora nego minha fama
E lhe confesso que te quero muito além da própria cama, pois preciso apaziguar esta chama
E ao mesmo tempo, me alimentar de sua essência, por uma questão de minha sobrevivência
E eu que pensei que era um cavaleiro errante, sem destino e sem lugar para ficar

Mas eis que bastou algumas horas contigo para finalmente perceber
Que sempre estive esperando por você aparecer, e agora compreendo por que nunca me amarrei
Pois o verdadeiro sentimento em algum outro lugar já entreguei
Em uma bandeja, juntamente com meu coração e cada canção que nos encheram de emoção.

E agora, mesmo sendo cedo demais até mesmo para o sol aparecer
Mesmo sentindo a umidade de seu último beijo em minha boca,
Escute o que lhe digo, com certeza sei o que sinto e isso não é engano
Não se assuste, mas preciso dizer que te amo...

Preciso dizer que te amo

Comentários

Mensagens Relevantes