Estar apaixonado ou envolvido amorosamente com alguém é um estado divino, de uma satisfação que não se compara a nenhum outro tipo de felicidade. Para aqueles que compreendem que o verdadeiro amor ultrapassa a dimensão apenas sensual, que a sua função também é canalizar o poder pessoal a um nível mais espiritual, a experiência de entrega não causa mal algum. Muito pelo contrário, ela é protetora, estimuladora, criativa, só faz bem… Já para os que experimentam o amor sem nenhuma consciência do próprio valor, entregando a vida ou a responsabilidade da própria felicidade e da relação nas mãos do outro, se dando de corpo e alma como autênticos kamikazes do amor, estes são as vítimas, pessoas que morrem para si mesmas ao vivenciarem a experiência de amar como um sacrifício, e desta forma, naturalmente fadado ao insucesso. O ponto fraco neste caso é a falta de auto-estima, que enquanto não é devidamente desenvolvida só atraí relações onde a pessoa está sempre a repetir padrões que reforçam a crença no não merecimento do verdadeiro amor e da felicidade.

Será Amor?

Comentários

Mensagens Relevantes