Nem sei porque estou escrevendo esta carta, pois cada uma destas palavras que você lê agora sai de mim como se estivesse me cortando o coração e a alma. E, saiba, dói muito...
Talvez, se eu pensasse realmente com a calma que a situação exige, você não estaria recebendo esta cartinha, porque eu já deveria estar bem longe daqui.
No entanto, escrever sobre o triste episódio que você protagonizou alivia a minha raiva, serve como um desabafo. Mas, tenha a certeza de que a mágoa restante é maior que a ira, é mais profunda, dolorosa e, posso lhe garantir, você abriu em meu peito uma ferida que, talvez, não cicatrize nunca.
Sabe, nós somos seres humanos e, portanto, temos predisposição ao erro, somos falíveis... Mas, o que você fez comigo foi desonesto demais!
Se eu já não te agrado, se já não tenho atrativos para você, deveria ter sido avisada com antecedência, porque sempre fui honesta e leal, e não merecia estar passando por uma situação vexatória e humilhante como esta.
Quando nos casamos, pensei que entre nós reinaria o amor e a confiança. Ao que parece, me enganei redondamente...
Já não sei o que lhe dizer. Sinto-me traída, magoada. Espero que você tenha sensibilidade suficiente para tentar contornar esta situação ridícula que você mesmo criou, mas aviso logo que isto pode demorar um bom tempo.
Seria um consolo, pelo menos, se você desse indícios de que está arrependido.

Com toda a mágoa e tristeza do mundo!

Sinto-me traída

Comentários

Mensagens Relevantes