Já tentei de todas as formas começar algo
Mas as palavras simplesmente somem
Acho que não sei dizer o que quero dizer
Da forma como gostaria, sem assustá-la.

Mas, acalme-se, tudo que quero é falar
Fazer-me consciente em seu mundo
Não quero um espaço para plantar minha semente
Meus campos já não dão mais frutos.

É que sou um escravo das palavras
Amante do belo e contemplador de estrelas
Gosto de falar aquilo que sinto
Mas nem sempre o que sinto é dito...

As vezes o guardo em estado bruto
Nos poemas que escrevo e que não são lidos
Você pode achar isso quadrado
Mas não tenho nada com o tal de cupido.

Então, não se preocupe, eu jamais lhe importunarei
Só quero que leia as palavras que para você escreverei
Pensando em ti enquanto meu dia se inicia como tantos
E o seu também, repleto de novos desafios para superar.

Sei que pode pensar que sou um louco
Mas para viver nesse mundo, acho que todos nós
Temos que ter um pouco de loucura
Para poder conviver com tantas amarguras.

Então, vamos viver, pois não existe nada mais belo
Do que poder existir entre tantos outros mundos
Que circulam a nossa vida com suas histórias
E suas belezas ricas e repletas de trajetórias.

Como você, que tem um pedaço de céu no lugar dos olhos
Como você, que tem um pouco do sol nos cabelos
Como você, que tem uma voz ressoante que encanta
Como você, que tem a riqueza da existência que inflama.

Apenas leia minhas palavras, e não precisa guardá-las
Eu guardarei comigo, pois um pedaço de mim escorre agora
E como tudo aquilo que faço, por amor eu não desfaço
Mesmo não tendo mais no peito, sentimento tão nobre

Mas devo confessar que, quando acostumamos com a dor
Ele se torna uma espécie de fortaleza
E tudo que posso fazer é olhar pela janela
E te apreciar de longe, com apenas uma intenção
não esquecer a vida e suas riquezas
que tens um pedaço em sua simples beleza.

Uma oportunidade para me aproximar

Comentários

Mensagens no seu e-mail

Trilha Sonora

Mensagens Relevantes