Desejo
Na minha pele
Sede
Dos teus lábios
Preciso
Sentir
Aquecer-me
Sinto frio
No vazio
Deste mundo
Venha,
Enquanto tenho tempo
O sol ainda não nasceu
O vampiro ainda não morreu
E ainda não esqueceu
Dos lábios que ainda encontrará
Na loucura
És a cura
Então
Rasgue a razão
Entregue-me sua mão
E deixe acompanhá-la até meu caixão
E nele lhe mostrarei
Uma verdadeira razão
E tua carne rasgarei com meus beijos
E teus lábios se viciaram no meu gosto
E todo seu corpo estremecerá
Pois eu serei o brilho fosco
Perdido entre seus mais profundos anseios
Venha, mostre-me teu...
Deixe-me apenas conduzi-la para meu mundo
Para meu castelo, onde lhe aprisionarei
Onde eu sou o rei, e você...
Nada mais do que
Tudo aquilo que sempre precisei.
Venha
Pegue em minha mão
Eu sou tua cura
Mesmo na loucura.

Veja mais poesias relacionadas:
LábiosBeijos

Na Loucura

Comentários

Poesias Relevantes