De neto para avos

Nessa página você irá se emocionar lendo mensagens sobre De neto para avos.
Certamente esses recados irão tocar seu coração!
Seus sentimentos irão aflorar com essas mensagens.
Um pouco de otimismo, esperança e romantismo, todos temos de ter.
Nessa página existem um total de 9 pensamentos referentes a De neto para avos.

Anúncios


 Soneto de Fidelidade

De tudo ao meu amor serei atento

Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto

Que mesmo em face do maior encanto

Dele se encante mais meu pensamento.



Quero vivê-lo em cada vão momento

E em seu louvor hei de espalhar meu canto

E rir meu riso e derramar meu pranto

Ao seu pesar ou seu contentamento



E assim, quando mais tarde me procure

Quem sabe a morte, angústia de quem vive

Quem sabe a solidão, fim de quem ama



Eu possa me dizer do amor (que tive):

Que não seja imortal, posto que é chama

Mas que seja infinito enquanto dure.
Vinicius de Moraes


Declaração de avó para neto

Leva contigo
Uma parte de mim
A melhor.
Vejo em seus olhos
E também
Quando sorri.
Com a vida
Claramente
Ao seu redor.
És o maior presente
Que uma mãe
Poderia dar
Para sua mãe
Depois de toda alegria
Que recebeu
Posso ver em você
Um pouco de meus filhos
Algo além do amor
Você meu netinho
União de outras histórias
Que melhora
A cada nova edição
Seus filhos também serão
Para mim
Ouro valioso
Presentes preciosos
Que palavras não podem descrever
Por isso, me dá um abraço
Durma na casa de sua vó
Juntos iremos sorrir
Comemorando
A graça de nosso existir...
Adriano Villa


Dia dos avós - 26 de julho

Amo vocês
Por serem quem são
Por dedicarem a mim
Uma parte do coração
Saibam que me sinto feliz
Ainda mais quando lhes faço sorrir
Meu mundo se ilumina
E tudo parece melhor
Conheço seu jeitinho de cor
Por causa de tantos anos juntos
Amo vocês, meus queridos avós
E neste dia quero que saibam
Que para mim
São muito mais do que tudo
Neste amor, para sempre
Encho de nós
Só para ficarmos a sós
E sermos livres para amar
E se divertir
Sem meus pais dizendo:
Comigo vocês não eram assim...
Adriano Villa


Anúncios


O Velho e o Neto

Era uma vez um velho muito velho, quase cego e surdo, com os joelhos tremendo. Quando se sentava à mesa para comer, mal conseguia segurar a colher. Derramava sopa na toalha e, quando, afinal, acertava a boca, deixava sempre cair um bocado pelos cantos.

O filho e a nora dele achavam que era uma porcaria e ficavam com nojo. Finalmente, acabaram fazendo o velho se sentar num canto atrás do fogão. Levavam comida para ele numa tigela de barro e - o que era pior - nem lhe davam bastante.

O velho olhava para a mesa com os olhos compridos, muitas vezes cheios de lágrimas.

Um dia, suas mãos tremeram tanto que ele deixou a tigela cair no chão e ela se quebrou. A mulher ralhou com ele, que não disse nada, só suspirou.

Depois ela comprou uma gamela de madeira bem baratinha e era aí que ele tinha que comer.

Um dia, quando estavam todos sentados na cozinha, o neto do velho, que era um menino de oito anos, estava brincando com uns pedaços de pau.

- O que é que você está fazendo? - perguntou o pai.

O menino respondeu:

- Estou fazendo um cocho, para papai e mamãe poderem comer quando eu crescer.

O marido e a mulher se olharam durante algum tempo e caíram no choro. Depois disso, trouxeram o avô de volta para a mesa. Desde então passaram a comer todos juntos e, mesmo quando o velho derramava alguma coisa, ninguém dizia nada.
Desconhecido


Soneto Beijo as Suas Mãos

De leve beijo as suas mãos pequenas,
Alvas, de neve, e logo, um doce, um breve,
Fino rubor lhe tinge a face, apenas
De leve beijo as suas mãos de neve.

Ela vive entre lírios e açucenas,
E o vento a beija e, como o vento, deve
Ser o meu beijo em suas mãos serenas:
- Tão leve o beijo, como o vento é leve.

Que essa divina flor, que é tão suave,
Ama o que é leve, como um leve adejo
De vento ou como um garganteio de ave,

E já me basta, para meu tormento,
Saber que o vento a beija, e que o meu beijo
Nunca será tão leve como o vento...
Zeferino Brasil (1870-1942)


Soneto de Amor

O amor e fogo que arde sem se ver;

É ferida que dói e não se sente;

É um contentamento descontente;

É dor que desatina sem doer;

É um não querer, mas que bem querer;

É solitário andar por entre a gente;

É nunca se contentar entre contente;

É cuidar que se ganha em se perder;

É querer estar perto por vontade;

É servir a quem vence, o vencedor;

É ter com quem nos mata lealdade.



Mas como causar pode ser seu favor,

Nos corações humana amizade,

Se tão contrario a si é o mesmo amor?
Luiz de Camões


Soneto do Amor Total

AMO-TE TANTO, meu amor… não cante
O humano coração com mais verdade…
Amo-te como amigo e como amante
Numa sempre diversa realidade.

Amo-te afim, de um calmo amor prestante
E te amo além, presente na saudade
Amo-te, enfim, como grande liberdade
Dentro da eternidade e a cada instante.

Amo-te como um bicho, simplesmente
De um amor sem mistério e sem virtude
Com um desejo maciço e permanente

E de te amar assim, muito e amiúde
É que um dia em teu corpo, de repente
Hei-de morrer de amar mais do que pude.
Vinicius de Moraes, in ‘O Operário em Construção’


Soneto do puro amor

Mais que o tempo
Que vivemos separados
É o tempo que temos
Para vivermos juntos

Mais que a dor
Que passei em não te ter
É o amor
Que eu tenho a lhe oferecer

Bem mais que os momentos que chorei por ti,
São os momentos
Que irei te fazer feliz

O que eu sinto não se compra e nem se
obriga sentir
Nasce e explode quando não tem mais
como conter
Te amo e jamais saberei como é viver
sem ter você!
Priscila Souza


Soneto Para Acordar Gente Grande

E, então, acordas e me vês bem perto,
teu corpo alvo, lindo, quase desnudo,
como jóia que se aconchega no veludo,
como lindo botão de flor entreaberto.

Na tua face, um sentimento incerto,
de alumbramento ao mundo e a tudo
é tão belo e vivo que eu, antes, mudo
agora, feliz, sorrindo, sinto-me desperto.

Alegre e grato por acordar ao teu lado,
fico ainda mais preso a esse amor pujante
mas... com medo, penso como num fado,

que quando tu dormes, tão suave e plena,
talvez em teus sonhos esteja eu tão distante,
que, enfim, viver sem ti não valha a pena.
Fernando Gusmão


Curta Nossa Fanpage

Siga a gente no G+

Mensagens no seu e-mail

Últimas Mensagens Cadastradas