Misterio

Nessa página você irá se emocionar lendo mensagens sobre Misterio.
Certamente esses recados irão tocar seu coração!
Seus sentimentos irão aflorar com essas mensagens.
Um pouco de otimismo, esperança e romantismo, todos temos de ter.
Nessa página existem um total de 8 pensamentos referentes a Misterio.

Anúncios


Amor, eu vejo e leio os seus sinais

Seus sinais contradizem suas palavras
E me deixam sem saber o que fazer
Qual será o próximo passo,
O que você espera lhe oferecer...

Eu tento de todas as maneiras te fazer sorrir
Sempre estou por perto quando você precisa
Seu sorriso e seu bem estar é meu prêmio
Mas quando preciso... Dá até vontade de fugir

Seus lábios dizem que me ama, seus atos, que não liga
Eu me vejo correndo para te salvar de alguma maneira
E percebo que você se aproxima cada vez mais do amanhã
Você foge e eu te persigo, você me distrai e eu persisto...

E vou seguindo e vendo seus sinais, com impressão
de não saber como te compreender melhor
Você poderia me dizer de uma vez o que espera
Assim não precisaria tatear na escuridão, procurando você...

Sinto muito se minha interpretação é falha
mas meu coração tem as melhores definições
Infelizmente, existem paixões que queimam como palha
E mal chegam em outras estações

Mas tudo bem, tudo bem, eu vou seguir adiante
Tentando interpretar os sinais que vejo e que leio
Na sombra de um sorriso repleto de mistério
Onde me perco no prisma deletério...

Adriano Villa


Diga que me ama

Diga que me ama
Não somente na cama
Diga que precisa
Que conta os minutos
Para eu chegar
Diga que me ama
E que sou a sua vida
Que sou teu ar
E que nasceu para me amar
Diga que me quer
Seja minha mulher
Vamos desaparecer
Tirar um dia
Para eu e você
Seja minha guia
Minha lua encantada
Minha princesa a ser salva
Meu destino de amanhã
E meu sorriso mais bonito
Diga que me ama
Me leve para a cama
Desvende meus mistérios
E me conquiste
um pouco mais por essa vida.

Adriano Villa


Doce Mistério



Corri em busca de descobertas,
Descobertas que desvendam mistérios,
Mistérios sagrados do amor.
Tive sede e fome nessa corrida
Mas agüentei...
Continuei a correr.
Sabia que valia a pena,
De que essas descobertas me mostrariam
Um novo mundo,
Um mundo de sonhos.
Enfim,
Cheguei ao final dessa corrida
E lá estava o mais doce mistério,
De que eu estava frente a frente com minha cara metade...
Era o reencontro de duas partes perdidas no mundo.
Um mundo sombrio
Que transformou as sombras em sonhos.
Corri a vida inteira,
Atrás de um mistério que mudou a minha vida.
Um mundo que me apresentou a felicidade
Depois do cansaço, sede e da fome...
Um mundo que me deixou desvendar um
DOCE MISTÉRIO.
Fabiana Thais Oliveira


Anúncios


Fera

Esse teu jeito de falar macio
Misterioso, sedutor...
Me faz tremer, banhar-me em suor...

Aos meus olhos pareces uma fera no cio
Tua impetuosidade, não consigo explicar
Abraços e beijos, desejas mas não imploras
Se não acontecem, colocas as garras de fora

Como uma fera, me devoras com o olhar
Mais te assemelhas a um animal predador
Forte, atraente, dominador...

Com esses olhos que brilham como chama!
Gosto dessa tua braveza
Nela vejo simplicidade e pureza
Próprios de uma fera que não se doma, se ama!
Walter Pereira Pimentel


Limites do Amor

Condenado estou a te amar
nos meus limites
até que exausta e mais querendo
um amor total, livre das cercas,
te despeça de mim, sofrida,
na direção de outro amor
que pensas ser total e total será
nos seus limites da vida.

O amor não se mede
pela liberdade de se expor nas praças
e bares, em empecilho.
É claro que isto é bom e, às vezes,
sublime.
Mas se ama também de outra forma, incerta,
e este o mistério:

- ilimitado o amor às vezes se limita,
proibido é que o amor às vezes se liberta.
Affonso Romano de Sant'Anna


Mistérios Femininos

Uma coisa especial ocorre com a mulher depois que ama.
Reparem, estou dizendo, depois que ama.
Não estou me referindo a ela enquanto está no ato do amor.
Disto se pode falar também,
e a literatura a partir do romantismo e depois o cinema,
modernamente,
já tentaram de várias formas simular na relação amorosa
como a mulher suspira,
se contorce, desliza as mãos e entreabre a boca do corpo e da alma.
Mas, quando digo " depois que ama ",
refiro-me ao estado de graça que a envolve após o gozo ou gozos,
e que perdura horas e horas e às vezes dias.
Fica macia que nem gata aos pés do dono.
Mais que gata, uma pantera doce e íntima.
Sua alma fica lisinha, sem qualquer ruga.
A vida não transcorre mais a contrapelo.
Desliza.
Ela tem vontade de conversar com as flores
, com os pássaros, com o vento.
Sobretudo, descobre outro ritmo em sua carne.
É tempo do adágio, de calma e fruição.
Neste período, aliás, o tempo pára.
Em estado de graça ela se desinteressa do calendário.
O cotidiano já não a oprime.
As tarefas da casa,
pesadas em outras ocasiões,
tornam-se leves,
os compromissos mais enjoados podem ser acertados,
as tragédias dos jornais já não lhe dizem tanto respeito.
O trabalho do escritório torna-se leve,
pode ser feito quase cantando.
Algumas desenvolvem uma súbita necessidade
de te undo com pratos sutilíssimos e saborosos.
O fato é que a mulher nessa atmosfera sai do trivial,
se angeliza e glorificada pervaga pela casa.
O homem, animal desatento, às vezes não se dá conta.
Em geral, nunca se dá conta.
Ou dá-se conta nos primeiros minutos após o ato de amor,
e depois se deixa levar pela trivialidade,
deixando-a solitária em sua felicidade clandestina.
Na verdade, ela sobre paira ao tempo,
está adejando em torno do amado,
que deveria suspender tudo para sentir desenhar-se
em torno de si esse balé de ternura.
Deveria o homem avisar ao escritório:hoje não posso ir,
estou assistindo à reverberação do amor naquela que amo.
E como isto se assemelha à floração rara de certas plantas, os amados deveriam interromper tudo:
seus negócios e almoços e ficarem ali, prostrados,
diante da que celebra nela o que ele ajudou a deslanchar.
Já vi algumas mulheres assim.

Era capaz de pressentir a 115 m
que elas estavam levitando de tanto amor
que seus amados nelas desataram.
Há uma coisa grave na mulher que foi ao clímax de si mesma.
Que não esteja distraído o parceiro ou parceira.
Ela tem mesmo um perfume diverso das demais.
É um cio diferente.
É quando a mulher descerra em si o que tem de visceralmente fêmea, tranqüila que, mais que possuída,
possui algo que atingiu raramente.
As outras mulheres percebem isto e a invejam.
Os machos farejam e se perturbam.
É como se estivessem num patamar seguro a se contemplar.
É quase parecido a quando a mulher vive a maternidade.
Mas aqui é ainda diferente, porque na maternidade existe algo concreto se movimentando dentro dela.
Contudo,
nessa atmosfera que se segue a uma epifânica sessão de amor,
é diverso,
porque ela está acariciando uma imponderável felicidade.
Estou falando de uma coisa que os homens não
experimentam assim.
O gozo masculino é mais pontual e parece se exaurir
pouco depois do próprio ato.
Só os escolhidos, os de alma feminina, vez por outra,
o sentem prolongar-se dentro de si.
Mas em geral, é diferente.
Terminado o ato,
uns até rolam para o lado e dormem
como se tivessem tirado um fardo do ombro,
outros acendem o cigarro,
vestem suas ansiedades e voltam ao trabalho.
É constatável, no entanto, que o homem apaixonado
também transmite força, alegria, energia.
Ele oscila entre Alexandre o Grande e o artista que
chegou ao sucesso !
Também brilha.
Mas é diferente.
E não é disto que estou falando,
senão do gozo feminino que não se esgota no gozo
e se derrama em gestos e atenções por horas e dias a fio.
Freud andou várias vezes errando sobre as mulheres e,
por exemplo,
colocou equivocadamente aquela questão de que a mulher
teria inveja do homem por ser este um animal fálico, etc.
Convenhamos:
inveja têm (e deveriam ter) os homens quando prestam atenção no fenômeno que ocorre com as mulheres,
que ao serem amadas atingem o luminoso êxtase de si mesmas, como se tivessem rompido uma escala de medição trivial
para lá da barreira dos gemidos e amorosos alaridos.
É isso:
quando a mulher foi amada e bem amada, ela ingressa nessa atmosfera sagrada, cuja descrição se aproxima daquilo que as santas estáticas descreveram.
Uma aura de mistérios as envolve.
E isso, por não ser muito trivial, por não ser nada profano,
talvez se assemelhe aos mistérios gozosos de que muitos místicos falaram.
Affonso Romano de Sant'Anna


Sonhar

Vale a pena sonhar. O sonho alenta
e enflora a vida, o sonho a fortalece.
Ao clamor das nortadas da tormenta
o lábio sonhador murmura a prece.


A vida, muitas vezes, é um deserto
tão árido e de tão combusta areia,
que somente o sonhar nos abre, perto,
cantando, uma água viva que colmeia.


Quando, em gritos, na terra, arde a contenda
de idéias vãs e aspirações pequenas,
feliz a alma que sonha e busca a lenda
dessas alturas límpidas, serenas!


Feliz quem pode levantar sua ânsia,
na asa clara e fugaz da poesia,
para esse eterno azul, que sabe a infância
de cada estrela que de lá radia ...


Esta luta, no mundo, de hostes brutas,
incoerentes, bárbaras, selvagens,
não vale nada ante essas impolutas
constelações das célicas paisagens.


O sonho, sim... é que nos aproxima,
enquanto tudo vai no mundo, a rastros,
da seara que guarda lá em cima
toda a imortal vegetação dos astros.


O sonho, sim... nos leva a essas esferas,
pátrias gloriosas e galhardos mundos,
mundos eternos, onde as primaveras
têm seios mais sadios e fecundos.


O sonho, sim... percorre a trajetória
dos planetas, que rolam nos espaços,
muito acima da vida transitória,
que nós vivemos, de grilhões nos braços.


Vale a pena sonhar. Em redor, quando
tudo enegrece e se espedaça tudo,
é bom ao poeta olhar o céu, sonhando,
sonhando muito, extasiado e mudo,


E, no seu sonho compreender mistérios,
acordar forças que inda estão dormindo,
beber as ondas dos azuis etéreos,
sentir-se imenso espaço infindo.
Narciso Araújo


Sou...

Sou mulher de muitos mistérios...
Dona de uma lua tão bela...
Que desperta mil amores...
Meu sorriso te encanta...
Meu cheiro perfume dos campos...
Misturado com jasmim...

Em noites de lua cheia...
Fico no céu a passear...
Provocando calafrios...
Entre as estrelas...
Sou dona de muitos...
Mistérios onde passo a seduzir...

Sou mulher feitiço de amor...
Pura e real sereia...
Em muitos mares...
Desperto na lua cheia...
Feiticeira acendo velas...
Com aromas de canela e hortelã...

Sou mística mulher e feiticeira...
Onde uso o mistério...
A magia e a sedução...
PRA TOCAR TEU CORAÇÃO...
Desconhecido


Curta Nossa Fanpage

Siga a gente no G+

Mensagens no seu e-mail

Últimas Mensagens Cadastradas