Caminhei pelos mundos
Algumas coisas aprendi
E passei a ensinar
Mas algumas vezes
Vi os espinhos das rosas
Cravados em minhas costas
E meu sorriso
Nublou pela lágrima que encontrou o chão...
Mas continuei caminhando,
Tentaram trazer-me de volta
Para novamente tentar
Mas, quando conhecemos o caminho
Sabemos que a trilha a natureza criou
E muitas vezes
Não podemos forçar a natureza
Então, prefiro caminhar para um novo horizonte
Sou um raio em um céu tempestuoso
Que só cai apenas uma vez em um lugar.
Lágrimas cortam minhas faces
E desgasta o brilho da vida
Sei que sempre levanto das cinzas
Mas prefiro evitar caminhar pelos caminhos que conheço
Pois sei que por ali
Criei sonhos, planos e entreguei-me por completo
Mas onde estou agora
Solto pelo mundo esperando um cativeiro
Para poder criar meus planos
E cultivar a rosa mais bela do canteiro
Aquela que derrubará por vez
A cortina negra de meu coração
Mostrando que ainda podemos sentir emoção
Mesmo estando voando pelo céu escuro...
Não podemos mudar a natureza
Basta olhar para a do mundo
Em pleno verão as chuvas caem sem qualquer aviso
E o inverno se torna apenas o inferno de calor...
Basta olhar para o mundo que esta em nossa volta
Temos que aprender a viver com a natureza
Seja ela boa ou ruim...
Mas eu não teria coragem de caminhar pelo caminho que já conheço
Prefiro as novas estradas pois não possuem espinhos
E se um dia deixei de caminha-las
É por que tive um motivo
Vivo antigas histórias de almas novas
Portanto, o que desejo é encontrar não um caminho perfeito
Mas um caminho que tenha o meu jeito..

Na Cova dos Leões

Comentários

Textos Relevantes